Blogueira v. 2015

Eu não sei bem os motivos de escrever este post depois de praticamente 2 anos inativa. Quer dizer, eu sei, sim: saudades! É válido, não?!

Mas, e aí, gente, tudo bem? Muita cara de pau aparecer assim, do nada?

Peraí que eu posso me explicar.

Vivi intensamente a blogosfera materna por quase 3 anos e meio. Escrevi aos montes, comentei idem, polemizei, fiz amigas, acompanhei gestações, nascimentos e desfraldes. Daí, parecia que, no momento em que eu estava para ser sugada definitivamente para dentro da internet, ao ponto de perder marido e filhos, havia também um movimento grande e forte nos blogs e nas redes sociais, algo como Instagram e grupos do Facebook. Some isso ao fato de os meus filhos estarem mais crescidinhos, desfraldados, papinhas free e foi então que eu senti perder o meu espaço ou a minha razão de ser na internet, mais especificamente, em um blog de maternidade.

A vida lá fora é muito boa também, obviamente, diferente do que encontramos na blogosfera materna. Lá fora, desculpem, as pessoas são mais reais. Elas têm menos filtros, polemizam e discutem comendo um cupcake com refrigerante enquanto os filhos correm no restaurante. Nao há ofensas, brigas ou ofensas por opiniões divergentes. No mundo real, as pessoas são menos especialistas nos assuntos que cercam a maternidade. Elas mandam bolacha recheada e suco de caixinha para o lanche da escola sem sentir um pingo de culpa. Ah! E fazem miojo para o jantar pelo menos uma vez por semana. COM POZINHO!!! E, no mundo real, as crianças jogam Minecraft no tablet, assistem Carrossel, Chiquititas e, se bobear, até a novela das nove.

Porém, lá no mundo real, não há discussões profundas e super embasadas a respeito dos partos normal, domiciliar e da cesárea. Aliás, há alguém que saiba tanto sobre amamentação quanto as blogueiras maternas? Que tenha  os roteiros de programação infantil para todas as cidades do Brasil (e do mundo?!) a um clique de distância? Que tenha os roteiros mais incríveis de viagens com crianças também a um clique? É inegável que a blogosfera materna propicia uma rede de amizade e solidariedade como nunca havia visto antes. Sou testemunha por ter vivido isso na pele ou por ter acompanhado amigas e até desconhecidos, seja pedindo indicação de diarista ou doador de medula. Não há igual.

*****

Outro dia, a Manu, 8 anos recém completados, me viu tomando um remédio e me perguntou se eu estava doente. Respondi que não.

- Mamãe, eu não entendo porque os adultos vivem tomando remédios se não estão doentes.

Quando eu era criança e me queixava de dor de cabeça, a minha mãe falava para eu ficar quietinha no escuro ou colocar os pés numa bacia de água quente.

*****

Na minha opinião de vida prática, ser a louca das vitaminas é tão ineficiente quanto a homeopatia roots. Não tomamos remédios se estamos saudáveis, mas um analgésico para dor de cabeça vai muito bem, obrigada.

*****

E é assim que eu vou me permitir transitar entre a vida real lá fora e a blogosfera materna. Um pé lá e outro cá, tentando enriquecer esses dois universos incríveis com o que ambos têm de  bom, temperar um com uma pitada do outro.

Estou cheia de coisas para contar, compartilhar e me sentindo mais tagarela do que nunca! Aposto que vocês também estão cheias de novidades. Muitas grávidas? Recém-paridas? Hein? Hein? Contem tudo!

Ah! Comecei essa brincadeira com um perfil do blog no Instagram, afinal quem chega do mundo real e dá só uma olhadinha, já entende que blogueira que é blogueira, tem o blog no insta, procede? Portanto, pessoal, prestigiem lá: @mamaetaocupada. Acho legal que o insta é rapidinho, né?! Dá para trocar ideia e pedir socorro de imediato e as viagens reflexivas ficam por aqui, combinado?

Vamos matando as saudades aos pouquinhos! Um beijo enorme em cada um de vocês!

Dê sua opinião também » 7 já comentaram.


  • http://viciadosemcolo.blogspot.com.br/ Mariana Machado

    bem vinda de volta! disse a blogueira que vive tirando o blog do ar e voltando quando a saudade aperta…

    • http://www.mamaetaocupada.com.br/ Mamãe tá Ocupada!!!

      Obrigada!!!!! Saudades!!!

  • Toia

    Camila,
    que ótima ideia! Agora achei um lugar para discutir um assunto! Vários! Ontem fui assistir a Divertidamente e acabei entrando nos Minions com a Tatá e a Vivi. Saí estarrecida!
    O filme é absolutamente imoral para crianças pequenas. (Não tinha assistido ao Meu malvado favorito) Os minions estão em busca de um novo vilão para seguir e assim começa a jornada. A família “bacana” que os ajuda é de ladrões de banco, inclusive o filho adolescente e a menina de uns 8 anos. Eles encontram a vilã e ela só aceita os Minios como ajudantes se eles furtarem a coroa da rainha da Inglaterra. Logo em seguida, eles vão para uma sala de tortura e são torturados…. Em outra cena , o padre vai coroar a rainha (talvez!) e o marido da vilã, aperta a bochecha do padre e fala: – Aê o padreco!!
    No final, esperava uma reviravolta moral que não veio!! Eu sei do relativismo moral, da pós-modernidade. As pessoas não são só boas ou más, etc, etc, etc…mas uma criança de 7 anos torcer para o bandido, não dá!!
    O filme talvez funcione para adolescentes. Para adulto é bem bobo e sem graça!
    E olha que eu sou aquela que adora o Dexter, o violento Jack Bauer, Hannibal, Game of Thrones, super violento, cruel e com muito sexo heterodoxo! Mas cada coisa tem sua hora. E Minions não é para criança de 7 anos.
    Você viu?

    • Claudia

      Super concordo!!! Mas, ouvi gente dizendo que morreu de rir… certamente não estavam com filhos de 6, 7 anos do lado… Enfim, a minha cena (não) favorita é a da sala de tortura. Fiquei durinha torcendo para meu filho não me perguntar o que eram aqueles instrumentos. Um horror!

  • Milene Dii Irce Massucato

    Que demais saber q vc está de volta! Mundo blogueiro carece de discussões que valham a pena.
    Bjos e bem-vinda de volta ao circo dos horrores hahahaha

  • Danyelle Santos

    Camila, que bom que voltou! Bem vinda de volta!

  • http://bruniceseafins.blogspot.com.br/ Carolina Vilar

    Fiquei mega feliz com a volta das mães mais coerentes da blogosfera materna! Beijocas.
    PS: as crianças estão gigantes e lindas S2