“As crianças cresceram!”, Steve Jobs me contou

Aquela biografia do Steve Jobs “morou” na minha mesinha de cabeceira por uns bons 7 meses. A verdade é que a foto da capa me intimidava em partes, não me gerava grande simpatia, bem no estilo “julgando um livro pela capa”. Além do mais, as centenas de páginas também não me atraíam muito, não. A minha vida como leitora pós-maternidade – shame on me! – é bem pobrinha, já que sou acometida por milhões de interrupções durante qualquer atividade que resolva ter. Com a leitura, não seria diferente. E é um troço bem chato interromper um livro a cada 2 linhas, cadê que eu consigo curtir e aproveitar um bom livro? Então, acabo ficando na leitura das revistas mesmo, de vários tipos e gostos, é mais rápido, mais dinâmico e pode ser interrompido com maior frequência sem grandes prejuízos. (Se bem que é comum receber aquela conhecida revista semanal aos sábados, na hora do almoço, e só conseguir terminar a leitura lá pela quinta-feira, shame on me bem grandão!).

Pois resolvi enfrentar o Steve Jobs de cara durante as férias. Uma vida cheia de fatos conhecidos para muitos de nós e outras curiosidades interessantíssimas, muitos detalhes geeks ininteligíveis registrados em umas 600 páginas. “Caramba! Será que eu consigo terminar esse livrão em 2 semanas de férias?”.

Pedro, Manuela e Joaquim: tomam banho sozinhos, preparam as próprias refeições, arrumam as camas e lavam suas roupas imundas!

Esse post não é sobre um livro, ou sobre o Steve Jobs e seus geniais feitos e invenções, é sobre o fato inédito de eu ter devorado um livro de 600 páginas em 5 dias durante as férias com os meus 3 filhos. É inacreditável que isso tenha sido possível em meio a toda a responsabilidade de entreter e cuidar de 3 crianças praticamente sozinha.

Não foi só esse livro, não. Foram umas 12 revistas, a descoberta de uma queda quase patológica por joguinhos bestas do ipad e, o melhor de tudo: aproveitei a companhia das pessoas que estavam de férias conosco. Bati papo, dei risada e me permiti uma (ou duas!) taças de vinho POR REFEIÇÃO, vão vendo…

O lance do vinho é engraçado. Depois que me tornei mãe, aboli praticamente as bebidas alcoólicas da minha vida. Eu pensava que qualquer golinho fosse tirar a minha “concentração” e me deixar muito bêbada incapacitada para cuidar da turminha. Preferia evitar, pessoa-mãe responsável que sou.

Mas, daí, me permiti e não foi nada disso. Foi bom. Até acho que a idade e uma certa camada de tecido adiposo na região abdominal colaboraram a favor da sobriedade, vão vendo…

Ler, rir, bater papo e curtir a companhia de queridos foi imensamente melhor do que todo o álcool das férias e isso só foi possível pelo fato de que OS MEUS FILHOS CRESCERAM!!!

Tive a primeira experiência de férias com os 3 em que eu curti muito e descansei de verdade (difícil saber se eu bebi ou dormi mais, vão vendo…).  As solicitações e interrupções são menores, algo inversamente proporcional à independência e autonomia que eles demonstraram ter adquirido. Os conflitos são praticamente resolvidos entre eles mesmos, não tem mais mãe que fica mandando o irmãozinho emprestar o brinquedo para a irmãzinha, sabe? Melhor do que tudo isso é tê-los como companheiros em absolutamente tudo! De fazer longas caminhadas e jogar os tais joguinhos altamente viciantes (isso é, quando a pessoa-mãe imatura topava emprestar o ipad para os filhos, hohoho!).

Enfim, acabei de descobrir que existe férias em seu literal sentido, no pós-filhos e com filhos!

Dê sua opinião também » 12 já comentaram.


  • carol garcia

    e continua sendo tudo uma delícia…

    babando nas fotinhos das férias daí!

    bjo

  • MaedeDuas

    Que bom, uma hora chega mesmo! Fui viajar junto com as meninas e elas brincavam o dia inteiro com a prima. Chegava a sentir saudade delas e de e noite era gostoso ficar juntas.
    Assim dá mais ânimo sair com eles, mesmo sem ajuda de marido, avós e etc.
    Beijos!

  • Francine Barrionuevo

    Aiii quando será que vai chegar a minha vez…rsrsrsrs
    Seus filhos estão lindos!!! Parabéns!!! bjo grande

  • Silvinha

    Hahahah…. adorei! É eles crescem né? rsrsrs…. Adoro ver como as mães acham que seus bebes… sempre serão bebes… rsrs

    Beeejo e divirta-se na nova fase.

  • Lieneolive

    Nossa muito legal seu texto. Realmente depois que tornamos mães, o fica dificil ter o habito de ler como antes. Tambem quero ler a biografia no Steves Jobs. E quanto a férias com filhos é bom d+++ 

    http://www.cantinhodali.com

  • Juliana Ramos

    A minha irmã tem gêmeas de 5 anos e até hoje ela ainda pára no meio de uma conversa e fala:

    - Vcs estão ouvindo o silêncio? Ninguém está me chamando… Achei que esse dia nunca ia chegar…

    No seu caso com 3, né?
    Mas chega… Demora, mas chega… rsrs

    Bjo

  • http://twitter.com/DoceMaterna Doce Rotina Materna

    Menina, esse dia REALMENTE chega??Uau, não é lenda, ebaaa!!!
    Eu sempre amei ler e estou há 6 meses com 3 livros, que leio no máximo 2 pagininhas de um deles por dia, daí no dia seguinte já esqueci e leio a mesma página e Theo já me solicita rsrs!Ou seja, acho que nem tão cedo chega minha vez.
    Fiquei feliz em ler isso, pois todos me dizem que piora cada vez mais e não que melhora..Bjooo!

  • Michelesilva78

    Ai,nao vejo a minha…..
    quando chegar a minha vez acho que vou senir ate saudades,rs….

  • Danielaccmaciel

    Que delicia! Férias, aqui em casa tb tá super tranquilo, mas o engraçado foi ir pra casa da minha avó e me ver fazendo o que antes era “tarefa” da minha mãe e tias, me senti super adulta no auge dos meus 36!kkkkk é super legal notar a passagem efetiva do tempo e perceber que a construção tá ficando legal! Né não?! ; ) bj

  • Paola Lima

    Camila, achei que os meninos continuam iguais a um tempo atras, mas a Manu….
    Gente, tô achando que daqui alguns meses vc vai vir aqui contar pra gente sobre a faculdade dela, hahaha. Ela tá ENORME e muito linda.
    Parabéns

  • Maria Thereza

    Não vejo a hora de ter férias de novo! hehehe =D
    Delíciaa!!

  • Aline

    As mamães ficam tanto tempo ocupadas que quando esse dia chega sentem uma dupla sensação “ufa” e “vou sentir saudade”.  É o início de uma nova fase, e vai cada vez ficando melhor!

    Parabéns pelo post!

    Aline da Babycub